Audiência pública da Câmara dos Deputados reúne empresários e trabalhadores da reciclagem em Goiânia

7 de dezembro de 2015

Audiência pública da Câmara dos Deputados reúne empresários e trabalhadores da reciclagem em Goiânia  (4)

Frente Parlamentar em Defesa da Cadeia Produtiva da Reciclagem promoveu o evento na Assembleia Legislativa de Goiás

Por indicação do deputado federal Marcos Abrão (PPS-GO), foi realizada, nesta segunda-feira (7/12), audiência pública para debater a situação da reciclagem em Goiás. O evento, que contou com a participação de representantes de empresários, dos trabalhadores do setor e governo, foi promovido pela Frente Parlamentar em Defesa da Cadeia Produtiva da Reciclagem da Câmara dos Deputados. O movimento é presidido pelo deputado federal Carlos Gomes (PRB-RS).

Participaram da audiência o presidente do Sindicato da Indústria de Material Plástico do Estado de Goiás (Simplago), Olympio José Abrão; o presidente da Associação das Empresas de Reciclagem do Estado de Goiás (Asciclo), José Leopoldo de Sant’Anna Júnior; o promotor de justiça Dr. Juliano Barros de Araújo; o gerente de políticas de resíduos e drenagem da Secretaria estadual de Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos (Secima), Paulo Sérgio de Oliveira Resende,  o superintendente executivo da Secima, Mário João de Souza; o ex-prefeito de Goiânia e atual secretário municipal de Direitos Humanos e Políticas Afirmativas, Pedro Wilson; o secretário-executivo do Instituto Nacional das Empresas de Preparação de Sucata Não Ferrosa e de Ferro e Aço (Inesfa), Elias Bueno; entre outras autoridades municipais e estaduais.

Presidente da Frente Parlamentar da Reciclagem, deputado Carlos Gomes introduziu a reunião com sua experiência pessoa de catador de materiais recicláveis. “Minha primeira atividade econômica foi como catador, logo na infância”, testemunhou ele, que apontou a cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) como o que mais pesa no setor de reciclagem. “Precisamos de ações que possam conscientizar os governantes quanto a isso [desoneração de impostas da cadeia produtiva do setor]”, defendeu.

 

Audiência pública da Câmara dos Deputados reúne empresários e trabalhadores da reciclagem em Goiânia  (1)

 

 

Para o deputado Marcos Abrão, a desoneração de impostos dos produtos reciclados é fundamental para que o setor seja mais competitivo frente aos demais produtos. “Vivemos em uma sociedade de mercado e, portanto, sem competitividade não há como empresários investirem na reciclagem, o que afeta os empregos gerados e ainda prejudica muito o meio ambiente”, comentou o parlamentar. “A área ambiental precisa de integração. Tenho certeza que, da mesma forma que tivemos avanços na habitação em Goiás, faremos a diferença na reciclagem.”

Durante o ciclo de palestras, foram tratadas as reivindicações e a falta de incentivo aos produtos recicláveis. Engenheiro civil e gerente de políticas de resíduos sólidos e drenagem da Secima, Paulo Sérgio de Oliveira Resende, informou que 96% dos municípios goianos não têm aterro sanitário e que a gestão do lixo precisa ser uma responsabilidade compartilhada. Ele citou casos de sucesso em Goiás, como nas cidades de Hidrolândia e Anápolis, na Região Metropolitana de Goiânia.

O promotor de Justiça Juliano de Barros Araújo declarou que somente o fechamento dos lixões não acaba com o problema da gestão de resíduos sólidos no Brasil: “Estamos gastando dinheiro para enterrar dinheiro em lugar e forma inapropriados.” Ele também defendeu a necessidade do compartilhamento de responsabilidades. “O lixo não é um problema apenas do município e Estado, é um problema de todos nós.”