Cindra aprova parecer de Marcos Abrão contra inclusão de Unaí na Sudeco

10 de novembro de 2016

Para ele, destinação dos recursos a áreas com maior infraestrutura reverteria a política de desenvolvimento regional do País.
 
A Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia aprovou nesta quarta-feira (9/11) parecer de autoria do deputado Marcos Abrão (PPS-GO), que recomendou a rejeição do projeto de lei 304/16, que inclui o município de Unaí (MG) na área de atuação da Superintendência da Região Centro-Oeste (Sudeco), o que o tornaria um dos beneficiários dos recursos do Fundo Constitucional de Desenvolvimento do Centro-Oeste. O projeto é de autoria da deputada Erika Kokay (PT-DF).

Os fundos constitucionais (Centro-Oeste, Nordeste e Norte) destinam 3% da arrecadação de impostos sobre renda e sobre produtos industrializados para aplicação em programas de financiamento aos setores produtivos nas regiões abrangidas. No voto pela rejeição, Abrão argumenta que Unaí já faz parte da Região Sudeste e é apoiada institucionalmente pelas iniciativas de desenvolvimento da RIDE-DF, que foi criada com o objetivo é articular e harmonizar as ações administrativas da União, do Distrito Federal e dos estados de Goiás e de Minas Gerais.
 
Além disso, reforça o parlamentar, o município apresenta o segundo maior Produto Interno Bruto (PIB) agropecuário de Minas Gerais, um dos quatro maiores Índices de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) e a menor incidência de pobreza da Ride. “A situação de Unaí é bastante díspar do norte de Minas, que é incluída na área de atuação da Sudene (Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste) e beneficiária do FNE (Fundo de Desenvolvimento do Nordeste)”, afirmou. Marcos Abrão finalizou lembrando que a destinação dos recursos dos Fundos Constitucionais a áreas com maior infraestrutura logística reverteria a política de desenvolvimento regional do País.
 
Fonte: Site do PPS