“Distritão mantém tudo como está”, afirma Marcos Abrão

15 de agosto de 2017

Deputado defende reforma política

Em entrevista à Rádio Mil FM nesta segunda feira (14), o deputado federal Marcos Abrão (PPS) criticou a utilização do Distritão para a escolha de deputados e vereadores. “O Distritão só irá favorecer os candidatos mais conhecidos e com mais dinheiro, o que piora os índices de renovação na política. O sistema fortalece projetos individuais, não diminui os custos das campanhas, mantém tudo como está. Nós estaremos apenas fazendo mais uma eleição majoritária”, disse o parlamentar.

O Distritão transforma cada estado ou município em um distrito eleitoral e saem vencedores os candidatos mais votados. Essa alteração foi aprovada na comissão da Câmara dos Deputados que analisa a reforma política. “Na minha visão não é o ideal. A política precisa ser um espaço para quem tem vocação, para quem quer servir e não para quem tem dinheiro, não como um negócio”, defendeu o deputado.

No entanto, o presidente do PPS em Goiás defende que o país empreenda uma reforma política. “O atual sistema político brasileiro está falido. Um levantamento do Instituto Ipsos divulgado neste fim de semana mostrou que 94% das pessoas não se sentem representadas pelo Congresso Nacional, isso é muito grave. Nós já discutimos uma série de reformas, mas a mais urgente de todas é a reforma política. A sociedade espera essa mudança”, afirmou.

“Não dá mais para convivermos com essa quantidade enorme de partidos e com minorias sem nenhuma representatividade, com fundo partidário, com campanhas políticas que custam milhões de reais. As pessoas não toleram mais o sistema político que temos hoje”, pontuou Marcos Abrão.