Marcos Abrão agradece empenho de Cunha em aprovação de projeto que destinará 125 mi a Goiás

28 de setembro de 2015

Câmara Itinerante Marcos Abrão agradece empenho de Cunha em aprovação de projeto que destinará 125 mi a Goiás (3) (1)

Câmara Itinerante realizada em Goiânia debateu possível reordenamento do Pacto Federativo

 

Goiânia tornou-se nesta sexta-feira (25/9) a décima capital brasileira a receber sessão do Câmara Itinerante, programa da Câmara dos Deputados que busca tornar mais próximo o relacionamento entre a população e os legisladores. O deputado federal Marcos Abrão (PPS-GO) foi um dos parlamentares a participar do evento, juntamente com o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Marcos Abrão aproveitou a ocasião para agradecer o empenho de Cunha na aprovação do Projeto de Lei nº 2.455/2015, que regulamenta auxílio financeiro de R$ 1,95 bilhão para fomento das exportações de estados e municípios. 7,85% desse montante, o que representa mais de R$ 125 milhões, serão destinados a Goiás. “Este é o melhor momento de agradecer ao presidente Eduardo Cunha, porque tive a oportunidade de pedir a ele a tramitação e aprovação desse PL, que dá uma compensação financeira referente à Lei Kandir”, afirmou Abrão, referindo-se à legislação que desonerou produtos primários e industrializados semielaborados designados ao exterior.

Câmara Itinerante Marcos Abrão agradece empenho de Cunha em aprovação de projeto que destinará 125 mi a Goiás (1) edit

Em setembro, Marcos Abrão esteve em audiência com o presidente da Câmara, e foi acompanhado da senadora Lúcia Vânia (PSB-GO) e da secretária da Fazenda de Goiás, Ana Carla Abrão. O objetivo do encontro foi solicitar a Cunha que o projeto fosse posto na Ordem do Dia. Após a audiência, o PL foi apreciado e aprovado em plenário na Casa Federal. O deputado goiano ressaltou, na Câmara Itinerante, que a aprovação da propositura, atualmente aguardando votação no Senado, será primordial para minimizar os efeitos da crise econômica no Brasil.

Outro ponto defendido por Marcos Abrão em sua fala foi a necessidade da revisão do Pacto Federativo brasileiro. Ele acredita que, “com a boa vontade política de Eduardo Cunha”, será possível atender a essa demanda cobrada por prefeitos e governadores. “Os municípios estão em enormes dificuldades em função da concentração de recursos nas mãos da União. Por isso, a revisão vai fazer com que prefeitos e governadores não tenham mais que ficar ‘pedindo esmola’ ao governo federal”, argumentou.

Curitiba (PR), São Paulo (SP), João Pessoa (PB), Natal (RN), Campo Grande (MS), Cuiabá (MT), Belém (PA), Macapá (AP) e Manaus (AM) foram as capitais que receberam o programa Câmara Itinerante anteriormente à Capital goiana.