Marcos Abrão discute duplicação da BR 153

26 de junho de 2017

Em audiência pública na Assembleia Legislativa do Estado de Goiás, o deputado federal Marcos Abrão (PPS-GO) defendeu a duplicação do trecho goiano da BR 153 na manhã desta segunda-feira (26). O parlamentar afirmou que “a retomada das obras da rodovia precisa sair do papel, das promessas, e se tornar um benefício efetivo para a população. É um impasse que precisa ser resolvido com urgência, porque estamos falando do risco diário de perder inúmeras vidas”, afirmou.

O debate contou com a participação de vários deputados estaduais, da senadora Lúcia Vânia e de representantes da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), que são os órgãos federais responsáveis pela rodovia. A senadora destacou que “a região Centro-Oeste é o celeiro do país e a BR 153 é a principal via de escoamento da nossa produção de grãos. Nós temos que exigir que o poder público reconheça a importância desse trecho da malha viária”, disse.

As obras para a duplicação da rodovia, de Anápolis até a cidade de Aliança em Tocantins, foram paralisadas em março de 2015 quando a concessionária responsável pela obra, a Galvão Engenharia, deixou de receber repasses do BNDES. Segundo o representante da ANTT, Marcelo Alcides, “foi declarada a caducidade do contrato com a empresa e os esforços agora se concentram na elaboração de um novo contrato de concessão da obra. Serão necessárias a realização de novas pesquisas de viabilidade econômica e estudos de tráfego. Nesse momento, a mobilização da população é muito importante para acelerar o processo”, alertou.

Marcos Abrão afirmou que vai continuar a luta pela duplicação da rodovia em Brasília. “Meu gabinete e meu mandato estão abertos a toda a população da região norte e nós vamos continuar o trabalho para atender essa demanda. Estamos falando do principal corredor rodoviário entre as cidades do Norte e Centro-Oeste. A duplicação traz segurança, preserva vidas e potencializa o desenvolvimento econômico”, disse. O deputado já propôs audiência pública na Câmara Federal e reuniões na ANTT e no TCU para buscar soluções para o entrave.