Marcos Abrão é o novo presidente da Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia

29 de abril de 2016

Marcos Abrão

Deputado goiano foi indicado pela bancada do PPS na Câmara dos Deputados

O deputado federal Marcos Abrão foi escolhido pela bancada do Partido Popular Socialista para presidir a Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia (Cindra). O anúncio foi feito nesta quinta-feira (28), após a reunião dos líderes partidários que definiu a distribuição das comissões. Abrão é presidente do PPS em Goiás. Esta é a quarta vez que o PPS comanda o colegiado, que é o espaço de debates e de formulações de políticas visando à redução das desigualdades regionais.

Economista, Marcos Abrão está em seu primeiro mandato na Câmara dos Deputados e, antes, presidiu a Agência Goiana de Desenvolvimento Industrial e a Agência Goiana de Habitação (Agehab). Ele diz ter recebido a indicação com alegria e satisfação. “Será uma enorme responsabilidade para mim, como deputado de primeira legislativa, liderar os trabalhos desse grupo cujo trabalho envolve questões de desenvolvimento econômico e social e integração regional dos estados brasileiros”, confessa.

O parlamentar pondera que “ao mesmo tempo em que me sinto preparado para essa função, estou pronto também para dialogar com a população e os grupos sociais com interesses diversos na Comissão, onde desenvolverei um trabalho do mesmo modo que costumo fazer em tudo na minha vida: com dedicação e ciente de que minha luta maior é melhorar a vida das pessoas do meu estado e do meu País.”

Atribuições da Cindra

Compete à Comissão a apreciação de matérias referentes aos seguintes campos temáticos ou áreas de atividade:  integração regional e limites legais;  valorização econômica; assuntos indígenas; caça, pesca, fauna e flora e sua regulamentação; exploração dos recursos minerais, vegetais e hídricos;  turismo; desenvolvimento sustentável;  desenvolvimento e integração da região amazônica; planos regionais de desenvolvimento econômico e social;  incentivo regional da Amazônia; desenvolvimento e integração de regiões; planos regionais de desenvolvimento econômico e social; incentivos regionais;  planos nacionais e regionais de ordenação do território e de organização político-administrativa; assuntos de interesse federal nos municípios, estados, Territórios e no Distrito Federal; sistema nacional de defesa civil;  política de combate às calamidades; migrações internas.