Marcos Abrão participa de lançamento do Cartão Reforma

9 de novembro de 2016

14991465_1751598985102964_4831961038681757129_o

Governo Federal se inspirou no programa goiano Cheque Mais Moradia

Nesta quarta-feira (9/11), o deputado federal Marcos Abrão (PPS) esteve presente na solenidade de lançamento do programa Cartão Reforma, do Governo Federal. Participaram da cerimônia, realizada no Palácio do Planalto, o presidente Michel Temer; o ministro das Cidades, Bruno Araújo; o governador de Goiás, Marconi Perillo, entre outras autoridades.

Inspirado no modelo do Cheque Mais Moradia, reformulado quando Abrão presidiu a Agência Goiana de Habitação (Agehab), entre 2011 e 2013, o Cartão Reforma, em sua primeira etapa a ser iniciada em janeiro de 2017, investirá R$ 500 milhões, beneficiando, assim, 85 mil famílias com renda bruta mensal de até R$ 1.800.

“O que me fez fortalecer o Cheque Mais Moradia foi possibilitar que as famílias beneficiadas exercessem integralmente a cidadania”, afirmou o deputado federal Marcos Abrão. Em Goiás, as modalidades do Cheque Mais Moradia beneficiaram mais de 175 mil famílias em todos os 246 municípios. Nos últimos seis anos, foram investidos R$ 446 milhões apenas na modalidade Mais Moradia.

O presidente estadual do PPS também comemorou o anúncio que o Governo Federal lançará, em breve, um programa nos moldes do Casa Legal – Sua Escritura na Mão, para regularizar propriedades em todo o País. Criado por Marcos Abrão, o Casa Legal regularizou ou deixou em fase avançada mais de 47 mil imóveis. “A implantação em território nacional desses dois programas desenvolvidos em Goiás, certamente, contribuirá para dar mais segurança a milhares de famílias brasileiras e demonstra a importância de se colocar o bem-estar das pessoas sempre em primeiro lugar”, comemorou o parlamentar.

Temer defendeu que o Cartão Reforma irá aquecer o comércio de materiais de construção e gerar empregos. “Quando fazemos isso [lançando o programa Cartão Reforma, estamos não só prestigiando aqueles que fazem os materiais de construção, como também o emprego, que é outra tônica do nosso governo. Não há outra fórmula de gerar emprego se não incentivar a iniciativa privada”, discursou o presidente na cerimônia.