Marcos Abrão recebe prêmio de político da Habitação mais influente em Goiás

21 de fevereiro de 2016

IMG-20160219-WA0030

Foi a terceira vez consecutiva que o deputado recebeu o reconhecimento

Pelo terceiro ano consecutivo, o deputado federal Marcos Abrão (PPS-GO) recebeu o prêmio de político mais influente na área da Habitação em Goiás. A condecoração ocorreu na sexta-feira (19/2), na Câmara Municipal de Vereadores de Goiânia. O parlamentar goiano compareceu ao evento Os Mais Influentes da Política, organizado pela Contato Comunicação, grupo administrado pelos jornalistas e empresários Iúri Rincon Godinho e Adriana Godinho, acompanhado do pai, Mário Roriz, assessores e amigos.

Abrão, cujo trabalho à frente da Agência Goiana de Habitação (Agehab), de 2011 a 2013, rendeu diversos prêmios e reconhecimento ao Governo de Goiás, foi lembrado por 30,43% dos votantes. O atual presidente da Agehab, Luiz Stival, posicionou-se em segundo lugar com 17,39% dos votos, e a deputada estadual Isaura Lemos (PCdoB) recebeu 13,04%, ficando em terceiro lugar. Presidente do Partido Popular Socialista de Goiás (PPS-GO), Marcos Abrão também foi lembrado pelos votantes na categoria Político promissor.

Feliz e agradecido pelo reconhecimento, o parlamentar diz que vencer, pela terceira vez consecutiva o prêmio da Contato Comunicação, demonstra que o seu trabalho na área da Habitação tem sido visto e valorizado. “Muitos frutos ainda estão sendo colhidos pelo trabalho que desenvolvi quando estive na presidência da Agehab e essa é uma luta que jamais irei abandonar. Agora na Câmara Federal, quero continuar trabalhando para que mais pessoas saiam do aluguel e tenham uma casa digna, e também para que consigamos desburocratizar o processo de escrituração dos imóveis”, assegurou Marcos Abrão.

A votação ocorreu entre os dias 26 e 29 de janeiro de 2016, a partir de uma lista emitida pela Contato Comunicação, e que exigia, para que o voto fosse considerado válido, informações pessoais completas, com checagem de CPF, dos 55 votantes, dos quais 48 foram considerados válidos.

Foto: Sérgio Willian