Por um Brasil melhor, Marcos Abrão votou sim

18 de abril de 2016

Artigo de opinião: Por um Brasil melhor, votei sim

Marcos Abrão

O Brasil começou a virar a página da paralisia neste domingo (17/4), quando a Câmara dos Deputados autorizou, com 367 votos a favor e 137 contra, o prosseguimento do processo de impeachment por crime de responsabilidade contra a presidente da República, Dilma Rousseff. A denúncia, realizada pelos juristas Hélio Bicudo, Miguel Reale Junior e pela advogada Janaína Paschoal, baseia-se nas denominadas “pedaladas fiscais” e na edição de decretos de abertura de créditos suplementares, sem autorização legislativa. Agora, cabe ao Senado analisar o processo e decidir se acolhe ou não a denúncia e depois julgar a presidente por crime de responsabilidade.

Por um Brasil melhor, eu votei sim.

Votei sim, porque acredito que o governo atual não tem mais a confiança do brasileiro, nem governabilidade do País. Eleito por meio de estelionato eleitoral, o governo perdeu sua legitimidade ao enganar a população com promessas que não se cumpriram e ao mostrar na propaganda um Brasil que não existia na vida real. Mais do que isso, maquiou as finanças, antecipou os recursos para ganhar as eleições, sem revelar o rombo das contas públicas. O governo tratou de chamar de golpistas os favoráveis à abertura da denúncia, quando, na verdade, o golpe foi dado nas eleições de 2014. Assim, acabaram com o sonho do brasileiro: da casa própria, da universidade, do poder de compra, da melhoria na qualidade de vida e tantos outros.

Votei sim, porque tenho compromisso com os goianos, Goiás e o Brasil. Compromisso que o governo Dilma não teve com a Constituição Nacional, ao violar a Lei Orçamentária. O impeachment é um processo democrático previsto na nossa Carta Magna e, neste caso, honra a voz de milhões de brasileiros perplexos com a falta de ética e probidade dentro do Governo Federal. A mensagem que vem das ruas é clara: chega de corrupção e de irresponsabilidade na gestão pública. Milhões de votos não dão o direito ao governante de ser irresponsável com a economia e, consequentemente, com os empregos das pessoas.

Votei sim, porque é inadmissível ver um país parado por conta do caos instalado. Somente com um novo governo, poderemos retomar o crescimento e avançarmos com as reformas que o País precisa. Na atual conjuntura, o Brasil não tem mais a credibilidade necessária para receber os investimentos que beneficiam a nação e sua classe trabalhadora, com mais oportunidades de trabalho. Merecemos uma administração pública que respeite a história do Brasil e as conquistas que tanto trabalhamos para alcançar nas últimas duas décadas. Com a gestão que aí está, os avanços sociais e econômicos duramente logrados estão ruindo e aqueles que mais precisam do poder público são justamente os principais prejudicados. A política séria, ética e comprometida com a população brasileira precisa ser prioridade.

Por todos aqueles que não têm onde morar. Por todos os brasileiros que tiveram seus sonhos frustrados. Por todas as famílias do meu estado de Goiás. Para que nossos filhos e as futuras gerações cresçam em um Brasil melhor do que este em que estamos, meu voto foi sim.

Marcos Abrão é deputado federal, presidente do PPS de Goiás e economista.

Veja o vídeo do voto do deputado federal Marcos Abrão aqui.